terça-feira, 9 de março de 2010

HOMOFOBIA.

Dourado chama Dicesar de veado e diz para ter "atitude de homem"

O lutador Marcelo Dourado, participante da décima edição do reality show Big Brother Brasil, se irritou com o maquiador Dicesar (a drag Dimmy Kieer), após ele o ter indicado ao paredão e acabou perdendo as estribeiras.

Logo após a formação do paredão, Dourado diz que Dicesar não teve personalidade ao indicá-lo e momentos depois dispara, nervoso: “Apesar de ser veado, você tem de tomar atitude de homem”.

Cadu tenta acalmá-lo dizendo “você não deve ficar falando essas coisas, calma”. A aliada declarada de Dourado, Lia, também sugere que ele tome cuidado com os termos, “você não precisa disso”.

“Independente da opção sexual (sic) dele, ele tem que ser homem. Não tem que ficar nessa de ficar se escondendo. Eu fico indignado. O cara não tem personalidade. Pode votar em mim, mas que não fique me alisando”, diz Dourado.

Mais tarde, o lutador tentou se explicar com Dicesar: “Em algum ponto eu posso ter passado (dos limites), mas em nenhum momento eu quis ser pejorativo te chamando de veado. Jamais teria preconceito contra você nesse sentido”.

Mesmo após a conversa, Dourado voltou a reclamar da postura de Dicesar, na manhã desta segunda-feira, 8 de março. “Ele se acha todo coitadinho, mas foi extremamente preconceituoso na parada que ele falou”, ressalta Dourado, se referindo ao comentário de Dicesar de que nunca havia ido a um show de rock por medo.

“Seu eu dissesse que tenho medo de ir a um show de drag queen, iam dizer que eu sou preconceituoso. Veado entre veado pode ficar falando, mas eu tenho que chamar de homossexual”, afirmou o lutador gaúcho, insistindo na questão do show e desviando o foco de atenção da conversa na casa de sua própria declaração. “Ele se acha no direito de dizer que sempre teve medo de ir num show de rock. Medo de quê? Não é preconceito isso?”.

A estratégia de Dourado, aliás, parece ter surtido efeito. Na maioria das chamadas dos sites que cobrem o Big Brother, o destaque maior durante a manhã e a tarde desta segunda-feira foi a sua acusação de que Dicesar era preconceituoso.

Uma das declarações consideradas homofóbicas de Marcelo Dourado, sobre só homens homossexuais contraírem o vírus da aids, gerou instalação de inquérito civil da Procuradoria da República em São Paulo para apurar a responsabilidade da Rede Globo sobre a declaração, que foi ao ar no dia 9 de fevereiro. “Hetero não pega aids”, afirmou Dourado na ocasião.

Direto da G


O pior de tudo isso é que o Brasil aplaude de pé um cara como o Dourado. Hoje ouvi algo do tipo: "Tem que chamar de veado mesmo, aquele veado".

Sinceramente, um programa que tinha tudo para mudar a concepção dos brasileiros sobre os gays, só chegou para piorar e aumentar cada vez mais o preconceito. Eu? Eu só tenho a lamentar!

Um comentário:

Renatinha disse...

Esse cara é podre. Não suporto!! E o pior que ele é um dos mais cogitados a ganhar o prêmio do BBB10. aff!

Postar um comentário